top of page

Greve nos transportes, meu empregado pode faltar ao trabalho?

O que prevê a lei em casos de faltas? Descontos salariais e disponibilização de transporte em situações de greve.


Nesta quinta (23) e sexta-feira (24) os trabalhadores da cidade de São Paulo têm encontrado dificuldades para chegar até o seus postos de trabalho devido a greve que paralisou as principais linhas de metrô da cidade.

De acordo com funcionários, o motivo da greve é a falta de novas contratações e propostas para pagamento de abono.

Em entrevista ao Portal Contábeis, as advogadas trabalhistas Karolen Gualda Beber, e Evelyse Mascaroz, do escritório Natal & Manssur Advogados, respondem às principais dúvidas sobre os direitos e deveres das empresas e funcionários durante os períodos de greve. Confira.

Greve é justificativa para faltar ao trabalho?

A greve não é justificativa para faltar ao trabalho, principalmente para aqueles que não dependem de transporte público. Embora não tenha lei específica tratando do assunto, a situação deve ser considerada pautando-se pelo bom senso do empregador.

Em caso de falta, a empresa pode descontar o dia do funcionário?

O desconto pode ser realizado, mas pelo bom senso, para aqueles que dependem do transporte público e não conseguiram chegar ao trabalho em razão da greve, não seria razoável proceder com o desconto.

Caso o desconto seja realizado, em eventual ação trabalhista, pode haver condenação da empresa para devolução do valor.

Como é feito o cálculo de desconto por falta?

Depende, se o colaborador for horista, desconta-se a quantidade de horas que ele faltou no dia e, se for mensalista desconta-se o dia de trabalho.

Por se tratar de uma falta justificada, entende-se que não seria razoável descontar-se também o Descanso Semanal Remunerado (DSR).

O funcionário tem que comprovar que depende do metrô para a locomoção?

Se o colaborador utiliza transporte público para sua locomoção e, o seu empregador fornece vale transporte, já tem conhecimento do tipo de transporte utilizado, não sendo necessário provar a impossibilidade de comparecimento na empresa, apenas comunicando seu superior, até porque, neste caso, a greve é fato público e notório.

Em caso de greve a empresa é obrigada a disponibilizar algum transporte para esse funcionário?

Não há lei para obrigar a empresa a fornecer o meio de transporte alternativo ao empregado.

Entretanto, se achar viável, poderá fretar meio de transporte, como vans ou até mesmo carros de aplicativos, arcando com o valor.

Comentarios


bottom of page